YOGA NIDRA

  1. sermaisfeliz_300x20_yoganidra

“É um método sistemático de induzir uma completa descontração, a nível físico, mental e emocional. Durante a prática de yoganidra, pode parecer que se dorme, no entanto o objetivo é atingir um grau de inércia física que permita à consciência explorar as camadas mais profundas da mente. Nesse estado entre o sono e a vigília o contacto entre a dimensão subconsciente e inconsciente ocorre espontaneamente.

O yoga nidra é uma prática que pode ser amplamente aplicada no mundo moderno para melhorar a qualidade de vida. É uma técnica simples mas profunda que tem sido usada nos seguintes domínios:

  • Relaxamento
  • Meditação
  • Problemas psicológicos
  • Doenças Psicossomáticas
  • Rejuvenescimento físico-psicológico
  • Exploração e despertar da mente
  • Aprendizagem, educação

O yoganidra tem um vasto número de outras aplicações. Pode ser praticado por toda a gente, jovens e velhos, homens ou mulheres. É um processo científico exaustivamente testado. Não requer nenhuma crença ou aceitação cega de qualquer dogma. Só é necessário praticar.

A palavra yoga significa comunhão interior; o processo que leva a este estado. Nidra significa sono. Deste modo, yoganidra pode ser definido como o ‘sono do yoga’. É ao mesmo tempo o nome de uma prática específica de yoga e de um estado de consciência. A mecânica da prática é fácil de perceber e definir, mas o estado de yoganidra será entendido de maneira diferente por pessoas diferentes:

Sono: para uma pessoa que esteja cansada, exausta e constantemente preocupada, o estado de yoganidra significa apenas uma coisa… um profundo e refrescante sono. Nada mais, nada menos.

Sono psíquico: para outros, possivelmente aqueles que praticam yoga há alguns anos, yoganidra significa um estado de sonhos conscientes, onde se podem ter visões do subconsciente.

Sono sem sonhos: este é o estado mais avançado do yoganidra onde se balança no fio da navalha entre introversão e extroversão. Este é o caminho de sushumna e corresponde ao despertar da kundalini. Este é o místico estado de ‘yoga’ que corresponde à superconsciência. Tem sido descrito por inúmeros yogis, santos, bhaktas e sábios através dos tempos.

O yoganidra é um método de exploração das diferentes camadas da mente. De acordo com certas escolas de psicologia moderna existem três dimensões da mente: o consciente, o subconsciente e o inconsciente. O objectivo do yoganidra é explorar progressivamente e transcender estas três dimensões.

yoga-nidra_setembro

O yoganidra foi adaptado das práticas tradicionais de nyasa por Swami Satyananda para servir as necessidades do homem moderno. A palavra nyasa significa ‘colocar’. É uma prática em que mantras específicos são ‘colocados’ e sentidos em partes diferentes do corpo. É a forma tradicional de yoganidra usada por yogis desde há muito tempo. Nesta adaptação os mantras foram omitidos para que o yoga nidra possa ser praticado por toda a gente independentemente da religião, língua ou tradição. Mesmo destituído de mantras, o yoganidra foi cuidadosamente sistematizado para que mantenha o poder transformador da personalidade e receptividade do praticante. O ênfase foi transferido da vocalização de mantras (nyasa) para a rotação da consciência/atenção (yoganidra) pelas diferentes partes do corpo.”

Texto adaptado de: Yoga Portugal (internet)

337 Pings & Trackbacks

  1. Pingback:

  2. Pingback:

  3. Pingback:

  4. Pingback:

  5. Pingback:

  6. Pingback:

  7. Pingback:

  8. Pingback:

  9. Pingback:

  10. Pingback:

  11. Pingback:

  12. Pingback:

  13. Pingback:

  14. Pingback:

  15. Pingback:

  16. Pingback:

  17. Pingback:

  18. Pingback:

  19. Pingback:

  20. Pingback:

  21. Pingback:

  22. Pingback:

  23. Pingback:

  24. Pingback:

  25. Pingback:

  26. Pingback:

  27. Pingback:

  28. Pingback:

  29. Pingback:

  30. Pingback:

  31. Pingback:

  32. Pingback:

  33. Pingback:

  34. Pingback:

  35. Pingback:

  36. Pingback:

  37. Pingback:

  38. Pingback:

  39. Pingback:

  40. Pingback:

  41. Pingback:

  42. Pingback:

  43. Pingback:

  44. Pingback:

  45. Pingback:

  46. Pingback:

  47. Pingback:

  48. Pingback:

  49. Pingback:

  50. Pingback:

  51. Pingback:

  52. Pingback:

  53. Pingback:

  54. Pingback:

  55. Pingback:

  56. Pingback:

  57. Pingback:

  58. Pingback:

  59. Pingback:

  60. Pingback:

  61. Pingback:

  62. Pingback:

  63. Pingback:

  64. Pingback:

  65. Pingback:

  66. Pingback:

  67. Pingback:

  68. Pingback:

  69. Pingback:

  70. Pingback:

  71. Pingback:

  72. Pingback:

  73. Pingback:

  74. Pingback:

  75. Pingback:

  76. Pingback:

  77. Pingback:

  78. Pingback:

  79. Pingback:

  80. Pingback:

  81. Pingback:

  82. Pingback:

  83. Pingback:

  84. Pingback:

  85. Pingback:

  86. Pingback:

  87. Pingback:

  88. Pingback:

  89. Pingback:

  90. Pingback:

  91. Pingback:

  92. Pingback:

  93. Pingback:

  94. Pingback:

  95. Pingback:

  96. Pingback:

  97. Pingback:

  98. Pingback:

  99. Pingback:

  100. Pingback:

  101. Pingback:

  102. Pingback:

  103. Pingback:

  104. Pingback:

  105. Pingback:

  106. Pingback:

  107. Pingback:

  108. Pingback:

  109. Pingback:

  110. Pingback:

  111. Pingback:

  112. Pingback:

  113. Pingback:

  114. Pingback:

  115. Pingback:

  116. Pingback:

  117. Pingback:

  118. Pingback:

  119. Pingback:

  120. Pingback:

  121. Pingback:

  122. Pingback:

  123. Pingback:

  124. Pingback:

  125. Pingback:

  126. Pingback:

  127. Pingback:

  128. Pingback:

  129. Pingback:

  130. Pingback:

  131. Pingback:

  132. Pingback:

  133. Pingback:

  134. Pingback:

  135. Pingback:

  136. Pingback:

  137. Pingback:

  138. Pingback:

  139. Pingback:

  140. Pingback:

  141. Pingback:

  142. Pingback:

  143. Pingback:

  144. Pingback:

  145. Pingback:

  146. Pingback:

  147. Pingback:

  148. Pingback:

  149. Pingback:

  150. Pingback:

  151. Pingback:

  152. Pingback:

  153. Pingback:

  154. Pingback:

  155. Pingback:

  156. Pingback:

  157. Pingback:

  158. Pingback:

  159. Pingback:

  160. Pingback:

  161. Pingback:

  162. Pingback:

  163. Pingback:

  164. Pingback:

  165. Pingback:

  166. Pingback:

  167. Pingback:

  168. Pingback:

  169. Pingback:

  170. Pingback:

  171. Pingback:

  172. Pingback:

  173. Pingback:

  174. Pingback:

  175. Pingback:

  176. Pingback:

  177. Pingback:

  178. Pingback:

  179. Pingback:

  180. Pingback:

  181. Pingback:

  182. Pingback:

  183. Pingback:

  184. Pingback:

  185. Pingback:

  186. Pingback:

  187. Pingback:

  188. Pingback:

  189. Pingback:

  190. Pingback:

  191. Pingback:

  192. Pingback:

  193. Pingback:

  194. Pingback:

  195. Pingback:

  196. Pingback:

  197. Pingback:

  198. Pingback:

  199. Pingback:

  200. Pingback:

  201. Pingback:

  202. Pingback:

  203. Pingback:

  204. Pingback:

  205. Pingback:

  206. Pingback:

  207. Pingback:

  208. Pingback:

  209. Pingback:

  210. Pingback:

  211. Pingback:

  212. Pingback:

  213. Pingback:

  214. Pingback:

  215. Pingback:

  216. Pingback:

  217. Pingback:

  218. Pingback:

  219. Pingback:

  220. Pingback:

  221. Pingback:

  222. Pingback:

  223. Pingback:

  224. Pingback:

  225. Pingback:

  226. Pingback:

  227. Pingback:

  228. Pingback:

  229. Pingback:

  230. Pingback:

  231. Pingback:

  232. Pingback:

  233. Pingback:

  234. Pingback:

  235. Pingback:

  236. Pingback:

  237. Pingback:

  238. Pingback:

  239. Pingback:

  240. Pingback:

  241. Pingback:

  242. Pingback:

  243. Pingback:

  244. Pingback:

  245. Pingback:

  246. Pingback:

  247. Pingback:

  248. Pingback:

  249. Pingback:

  250. Pingback:

  251. Pingback:

  252. Pingback:

  253. Pingback:

  254. Pingback:

  255. Pingback:

  256. Pingback:

  257. Pingback:

  258. Pingback:

  259. Pingback:

  260. Pingback:

  261. Pingback:

  262. Pingback:

  263. Pingback:

  264. Pingback:

  265. Pingback:

  266. Pingback:

  267. Pingback:

  268. Pingback:

  269. Pingback:

  270. Pingback:

  271. Pingback:

  272. Pingback:

  273. Pingback:

  274. Pingback:

  275. Pingback:

  276. Pingback:

  277. Pingback:

  278. Pingback:

  279. Pingback:

  280. Pingback:

  281. Pingback:

  282. Pingback:

  283. Pingback:

  284. Pingback:

  285. Pingback:

  286. Pingback:

  287. Pingback:

  288. Pingback:

  289. Pingback:

  290. Pingback:

  291. Pingback:

  292. Pingback:

  293. Pingback:

  294. Pingback:

  295. Pingback:

  296. Pingback:

  297. Pingback:

  298. Pingback:

  299. Pingback:

  300. Pingback:

  301. Pingback:

  302. Pingback:

  303. Pingback:

  304. Pingback:

  305. Pingback:

  306. Pingback:

  307. Pingback:

  308. Pingback:

  309. Pingback:

  310. Pingback:

  311. Pingback:

  312. Pingback:

  313. Pingback:

  314. Pingback:

  315. Pingback:

  316. Pingback:

  317. Pingback:

  318. Pingback:

  319. Pingback:

  320. Pingback:

  321. Pingback:

  322. Pingback:

  323. Pingback:

  324. Pingback:

  325. Pingback:

  326. Pingback:

  327. Pingback:

  328. Pingback:

  329. Pingback:

  330. Pingback:

  331. Pingback:

  332. Pingback:

  333. Pingback:

  334. Pingback:

  335. Pingback:

  336. Pingback:

  337. Pingback:

Deixe uma resposta